sexta-feira, 29 de junho de 2007

planos? que planos?

Hoje aquelas milhares de borboletas que estavam na cabeceira da minha cama me abandonaram...Somente uma ficou a me cutucar, fazendo- me pensar na vida e no que acabamos por deixar de fazer durante toda ela...
Acabei notando que não estou conseguindo mais fazer planos e tenho medo de fazê-los novamente. Na verdade, TORNEI-ME avessa a eles. Cheguei à triste conclusão de que os planos podem ser altamente perigosos. Podem nos enganar... podem nos fazer temer a vontade de possuir algo um dia...Possuir casas, possuir negócios, possuir amores, possuir filhos, possuir sucesso, dignidade, possuir... Um plano vem sempre seguido da esperança, do desejo, dos sonhos e, como se não bastasse, pra não perder o costume das coisas ameaçadoras da vida, vem sempre escoltado pelo medo, pela insegurança e pela incerteza. Quando traçamos um plano e no fim ele não se concretiza, pensamos sempre nas falhas que nos “atropelaram” no meio do caminho traçado. Pensamos logo: onde foi que eu errei? Por isso o plano é malvado. Ele maltrata, ele fere... Crava seus dentes na jugular de quem o traçou... Sem dó e sem um pingo de piedade. Contudo, apesar de toda sua perversa trajetória, tem uma coisa que o plano não faz. Uma só coisa que esse nefário, cruel e atroz não consegue fazer: um plano não é suficientemente mal o bastante para se tornar um autocida. Ele se camufla de maldade, de iniqüidade, mas, dificilmente, ele pode se matar. Não é costume ver por aí enterros de "suicidas - planos"... Não se bebem um “cadáver-plano”, e nem se enterram um “moribundo-plano”. Essa é a verdade: cansei de fazê-los...tenho medo de pensá-los...de traçá-los...de cortejá-los...de amá-los. Mas, eles estão aqui, bem arquivados, retidos e memorizados, à espera, ansiosa, de um “insight” capaz de reanimá-los. E de trazê-los à tona mais uma vez...

2 comentários:

inês leal, 31 anos à volta do sol disse...

eu tento, cada vez mais, planear não fazer planos...*
acho que a vida fica mais fácil assim...*
deixar acontecer... simplesmente.
é difícil, sobretudo para alguém como eu (ansiooooosa:), mas tento...:)*

Flávia Vida disse...

ansioooosa? então somos duas...
e acatarei sua idéia!!
planear será bom, então...
=**